79
87 shares, 79 points
O que difere homens de animais?
De cientistas a pensadores, muitos prontamente responderiam que a marca diferencial seria nosso raciocínio, um atributo exclusivamente humano, mas que é posto em discussão, durante a envolvente leitura de um livro publicado por um francês no inicio dos anos 60.
O texto de O Planeta dos Macacos não é datado e não poderia vir de forma mais oportuna com a reedição da Editora Aleph. Justamente pelos questionamentos existenciais levantados durante a leitura e mais ainda pelo nosso papel na maioria das vezes passivo, para com o meio ambiente e já excessivamente ativo, no que entendemos sobre convívio e sociedade; a leitura é um exercício de auto-reflexão, antes como humanos do que como simples leitores.

 

 2015-08-19_06.30.54_1[1]Jinn e Phyllis formam um casal que estão de férias no espaço. Sim, viagens interplanetárias são coisas corriqueiras dento dessa realidade. Enquanto Phyllis se bronzeava e Jinn observava as maravilhas do Universo, este último avista um estranho objeto, vagando a ermo pelo vácuo do espaço-tempo.
O objeto em questão era uma garrafa na qual continha, dezenas de folhas que relatavam o que Ulysse Mérou, (um jornalista da Terra) passou em um planeta chamado Soror.
O jornalista, um cientista e seu ajudante, chegam a esse planeta em 2500, e Soror traz algumas características geográficas e climáticas com a Terra. Porém, os humanos desse planeta andam nus e estão em um estado que poderíamos comparar com os animais mais primitivos. Daí então, a narrativa segue com a captura de Ulysse, sua jornada como objeto de estudo, seu envolvimento com uma nativa, até sua derradeira libertação, com o devido reconhecimento do ser pensante que o é.
“O macaco é, naturalmente, a única criatura racional, a única que possui alma e corpo ao mesmo tempo.”
 O Planeta dos Macacos - Aleph (1)
O francês possui uma habilidade aparentemente nata em criticar. De forma sutil e na maioria das vezes em meio a diálogos filosóficos e/ou políticos, Pierre Boulle propõe-nos outra perspectiva ao dar projeção a chimpanzés, orangotangos e gorilas. A sociedade símia é dividida por castas, raças e preceitos ideológicos. Dessa forma, o autor insere de forma precisa, determinados trechos durante a leitura que nos fazem questionar, refletir e até incomodar.
“Este acontecimento estava escrito nas linhas da evolução.Após a era do homem racional, um ser superior deveria substituí-lo, preservar os resultados essenciais de suas conquistas, assimilá-las durante um período de aparente estagnação , antes de irromper em um novo desabrochar.”
Posso está enganado, mas acredito que a Aleph tenha sido a primeira editora a colocar “extras” em livros. Coisa comum em outros formatos de mídia, mas nada usual até então em impressos. Porém, a ideia serviu plenamente. Afinal, todos queremos saber o que há por trás daquela história, o contexto em que foi escrito. E nisso, a edição de O Planeta dos Macacos se sobressai.

O Planeta dos Macacos - Aleph (4)

Primeiramente, a edição se assemelha a um caderno de anotações, algo que se projeta ao que foi lido. As páginas iniciam traz alguns rabiscos que se assemelham a alguém se esforçando para escrever. Ilustrações rústicas, quase rupestres também estão presentes na edição para ratificar a ideia do livro como um objeto, não só de entretenimento, mas de admiração.
Isso sem falar na entrevista de 1972 com o autor, um posfácio de Bráulio Tavares e um ensaio da BBC. Simplesmente completo.

LIVRO X ADAPTAÇÕES

O enredo central de O Planeta dos Macacos é uma daquelas histórias que praticamente já fazem parte do senso comum. Suas linhas narrativas entraram no imaginativo do coletivo ao abordar sobre viagens especiais, vida fora do sistema solar, as inversões dos papeis do homem e do macaco na natureza e tantos outros  plots.
Uma história que fala e atinge tantos públicos, não tardaria a ser adaptada para outras mídias e ao longo de mais de 50 anos, desde a publicação do original, já se somam mais de nove adaptações para o cinema e duas séries de TV.
A película de 1968 é bastante literal em determinadas passagens do livro e preenche algumas lacunas, na qual o leitor não recordará de ter lido.

O Planeta dos Macacos - Aleph

A adaptação do Tim Burton foi bem fiel e os reboots recentes, visam dar novos ares ao mesmo cerne. Bastante diferentes, mas igualmente bons.
Destaque fica para o alcance da ideia presente no livro. Nas adaptações os macacos evoluíram, foram modificados geneticamente ou foram objetos de experimentos, que os levaram a ser desenvolvidos. Os personagens e seus arquétipos estão presentes em todas as adaptações, com uma pequena ou outra diferença. E claro, o final do livro que difere de todos os filmes, afinal a dinâmica visual do cinema não funciona com determinados projetos.
A única coisa que permanece imutável em todos, são os humanos como antagonistas de tudo.
 “Confio este manuscrito ao espaço não com a finalidade de conseguir socorro, mas para ajudar, talvez, a banir o pavoroso flagelo que ameaça a raça humana. Deus, tende piedade de nós…!”
O Planeta dos Macacos é atemporal. Um conto moral sobre a raça humana seja, na sua ascensão ou na sua queda. Um enredo com forte critica social e de caráter filosófico, que visa suavizar nosso orgulho e (falsa) superioridade sobre outros seres vivos. Do lado humano ao intelectual, o romance preza pela originalidade e até hoje admira gerações de leitores pela sua extensão como argumento e permanece até os dias atuais, como uma das maiores e melhores histórias de ficção científica de todos os tempos.

pierre

Dados técnicos

ISBN: 9788576572138
Ano: 2015
Número de páginas: 216
Acabamento: Brochura
Formato: 14x21cm


Gostou desse artigo? Compartilhe com seus amigos!

79
87 shares, 79 points
Leandro de Matos

Legend

Escolha um estilo de post
Post padrão
Postagem padrão, com formatação de textos e imagens
Lista
Listas clássicas da internet
Vídeo
Youtube, Vimeo ou Embeds do Vine
Imagem
Fotos e imagens
Gif
GIFS
Quiz
Série de perguntas com respostas certas e erradas que pretende verificar o conhecimento
Votação
Votar para tomar decisões ou determinar opiniões
Lista aberta
Envie seus próprios ítens e vote nos melhores envios
Listas por ranking
Clique acima ou abaixo para votar nas melhores listas
Meme
Faça upload de seus imagens e crie memes próprios