92
107 shares, 92 points
O romance que quebra o hiato de 10 anos, do japonês erradicado na Inglaterra, Kazuo Ishiguro é uma ode às grandes lendas fantásticas e as mais singelas características do ser humano.
O Gigante Enterrado é um livro que trabalha com o preciosismo de nossas memórias e o lúdico das fantasias clássicas, para edificar uma alegoria sobre valores, virtudes e sentimentos, que figuram tão distantes do nosso atual.
O gigante enterrado - capa
O romance inicialmente nos apresenta Axl e Beatrice, um casal de idosos que abandonam o rígido vilarejo onde vivem em busca do filho, que há muito se foi daquele lugar. No árduo caminho até o local onde acreditam que o filho esteja, eles param em outra localidade e lá descobrem que seus moradores estão amedrontados pelo desaparecimento de Edwin, um garoto que fora na verdade levado para dentro da floresta por ogros. Dessa situação surge Wistan, um guerreiro habilidoso e único capaz de resgatar o garoto.
Em meio a isso e a outros motivos, os quatro decidem seguir juntos por trilhas que ainda reservam outras desventuras e transformações. E no decorrer do livro ainda vamos nos deparar com monges, fadas, demônios, com uma névoa responsável pela perda de memória das pessoas, uma dragoa que atormenta uma cidade, um cavaleiro do Rei Arthur e seu fiel cavalo e uma eterna e justificada desavença marcada pela guerra entre bretões e saxões.
“Mas há um lugar onde nós precisamos ter muito cuidado. Você está me ouvindo, Axl? É quando a trilha passa por onde o gigante está enterrado. Para quem não conhece, parece uma colina comum, mas vou te fazer um sinal quando chegarmos lá… Não vai nos fazer nenhum bem passar por cima de um tumulo como aquele, mesmo que seja ao sol do meio-dia.”
Cada núcleo, cada personagem apresentado no romance, entendo que representa um aspecto de uma proposta maior, onde a construção narrativa do autor se apropria de fatos históricos para formatar uma historia que traz em seu cerne, aspectos inerentes a cada um de nós. Amor, medo, respeito, coragem, dúvida e tantos outros, são apenas exemplos que complementam e ilustram a obra com o real. O fantástico do romance é apenas um véu, uma névoa que também acompanha o leitor. É um livro sobre relacionamentos, sobre a relação entre pessoas em suas várias formas e facetas e principalmente, sobre como promessas são importantes.
Kazuo Ishiguro
A escrita de Ishiguro é leve, contida. Não há pressa em entregar os acontecimentos, eles simplesmente acontecem, vão tomando forma entre uma linha e outra. No que tange à literatura, há um quê de Kafka, de Pyle e Cervantes, já no lado fantástico há mais de Tolkien do que Martin em suas linhas. Sua fábula segue branda como um lago preservado pelo tempo e protegido por arvores, onde este só é perturbado, quando alguma folha cai em seu espelho d’água. Seus capítulos mantém uma constante, uma narrativa sem grandes reviravoltas ou subtramas, mas com um enredo seguro e compacto ao descrever uma fantasia que mescla o histórico com a aura fantástica que tão facilmente reconhecemos.
“Você acha possível que seja verdade aquilo que o Ivor disse sobre a névoa ontem a noite, Axl? Que Deus que está nos fazendo esquecer? … Talvez Deus esteja sentindo uma vergonha tão profunda de nós, de algo que fizemos, que ele próprio esteja querendo esquecer.
E como o estranho disse ao Ivor: se Deus não lembra, não é de espantar que nós não consigamos lembrar.”
Mas o que podemos ter feito para deixar Deus tão envergonhado?
Não sei, Axl?”
O título do livro traz um significado íntimo. Um entendimento próprio sobre o quê temos de gigante que no decorrer da nossa vida precisamos enterrar, seja para esquecer; seja para guardar.
O Gigante Enterrado é uma leitura sobre o dom de esquecer e a dádiva de lembrar. Um livro que propõe ao leitor uma análise subjetiva diante daquilo que de fato prezamos em nossas vidas. Empatia, compaixão e amor a si e ao próximo são reconhecidos no final do romance, que foi verdadeiro e nos faz identificar e refletir ao fim da leitura: Viver é uma eterna alternância entre recordar e esquecer.
O gigante enterrado - livroTítulo original: THE BURIED GIANT
Tradução: Sonia Moreira
Capa: Alceu Chiesorin Nunes
Páginas: 400
Formato: 14.00 x 21.00 cm
Acabamento: Brochura
Selo: Companhia das Letras

 

 

Leia um trecho de O Gigante Enterrado

Gostou desse artigo? Compartilhe com seus amigos!

92
107 shares, 92 points
Leandro de Matos

Legend

Escolha um estilo de post
Post padrão
Postagem padrão, com formatação de textos e imagens
Lista
Listas clássicas da internet
Vídeo
Youtube, Vimeo ou Embeds do Vine
Imagem
Fotos e imagens
Gif
GIFS
Quiz
Série de perguntas com respostas certas e erradas que pretende verificar o conhecimento
Votação
Votar para tomar decisões ou determinar opiniões
Lista aberta
Envie seus próprios ítens e vote nos melhores envios
Listas por ranking
Clique acima ou abaixo para votar nas melhores listas
Meme
Faça upload de seus imagens e crie memes próprios