73
100 shares, 73 points

Em 2 de setembro de 1923, na Cidade do México, nascia Ramón Goméz Valdés y Castillo. Esse é o nome completo de Don Ramón, nosso Seu Madruga, que em meio a muitas e sinceras lágrimas, humildemente homenageio nessa fatídica data.

Sucintamente, passando reto pela grande carreira artística, inúmeros personagens, e os títulos incontestáveis de maior humorista da história de América Latina, e um dos grandes atores dramáticos do cinema mexicano, essa figura embalou 3 gerações (e muitas a vir), com um carisma sem igual, sem apelações, e de forma atemporal.

 

Sem discussões, o maior humorista da história da América Latina, com mais de 50 filmes e inúmeros personagens marcantes.
Sem discussões, o maior humorista da história da América Latina, com mais de 50 filmes e inúmeros personagens marcantes.

Através do supracitado carisma (e da emblemática voz do dublador brasileiro Carlos Seidl), caricato, “abrasileirado” e malandro, passou mensagens e valores que fazem MUITA falta hoje em dia, onde crianças atiram nos pais, e homens destratam as próprias mulheres.

DonRamonQuote

Um gênio ímpar nos deixou a exatos 25 anos atrás. O que ficam são corações apertados com muita saudade.

"Roberto olhou para mim, me estendeu a mão e fazendo a voz fina do Chaves me disse: 'Nossa Senhor Barriga, o senhor está magro, o que aconteceu?', olhei para ele, respirei fundo e sem hesitar o respondi: 'É que já não tenho mais de quem cobrar o aluguel, Chaves...', o abracei forte, fazia muito tempo que não o via, ele não se contentou e ainda me disse ao pé do ouvido: 'Então o senhor não deve ter mais dinheiro para me levar para Acapulco...', não me segurei e comecei a chorar..." (Edgar Vivar, o Seu Barriga, em seu último encontro com Roberto Gómez Bolaños
“Roberto olhou para mim, me estendeu a mão e fazendo a voz fina do Chaves me disse: ‘Nossa Senhor Barriga, o senhor está magro, o que aconteceu?’, olhei para ele, respirei fundo e sem hesitar o respondi: ‘É que já não tenho mais de quem cobrar o aluguel, Chaves…’, o abracei forte, fazia muito tempo que não o via, ele não se contentou e ainda me disse ao pé do ouvido: ‘Então o senhor não deve ter mais dinheiro para me levar para Acapulco…’, não me segurei e comecei a chorar…”
(Edgar Vivar, o Seu Barriga, em seu último encontro com Roberto Gómez Bolaños)

Onde quer que esteja, continue fazendo todos ao seu redor mais felizes, Don Ramon. Nosso perene e IMORTAL Seu Madruga.

MUITO OBRIGADO.

O que um homem faz em vida, ecoa pela eternidade.
Maximus Decimus

Homenagens e maiores referências:

 

 

[highlight]http://pt.wikipedia.org/wiki/Ram%C3%B3n_Vald%C3%A9s[/highlight]

[highlight]http://pt.wikipedia.org/wiki/Carlos_Seidl[/highlight]

 

 

 


Gostou desse artigo? Compartilhe com seus amigos!

73
100 shares, 73 points
Escolha um estilo de post
Post padrão
Postagem padrão, com formatação de textos e imagens
Lista
Listas clássicas da internet
Vídeo
Youtube, Vimeo ou Embeds do Vine
Imagem
Fotos e imagens
Gif
GIFS
Quiz
Série de perguntas com respostas certas e erradas que pretende verificar o conhecimento
Votação
Votar para tomar decisões ou determinar opiniões
Lista aberta
Envie seus próprios ítens e vote nos melhores envios
Listas por ranking
Clique acima ou abaixo para votar nas melhores listas
Meme
Faça upload de seus imagens e crie memes próprios