79
79 shares, 79 points

Já pensou seu maior pesadelo voltar a acontecer?
Pois é, nesta continuação de A Morte Te Dá Parabéns, Tree (Jessica Rothe) acorda diante do looping do mesmo dia de sua morte.  A Morte Te Dá Parabéns 2, escrito pelo diretor Christopher Landon com base nos personagens assinados por Scott Lobdell, faz uma continuação bem-sucedida.
Com referência no clássico oitentista, De Volta para o Futuro 2, e narrativa similar a Feitiço do Tempo, de 1993, mapeou as explorações temáticas do primeiro longa, e brincar apenas com as rupturas na continuidade espaço-temporal seria um desperdício. Por isso, o loop de A Morte Te Dá Parabéns é mostrada por em forma de ficção científica, a sequência perde os sustos, mas ganha em justificativas inteligentes para trama, com a teoria de realidades paralelas.

É obrigatório ter assistido ao primeiro filme A Morte Te Dá Parabéns, pois a sequência não faz apresentações dos personagens e a trama é entrelaçada. A adição de novos protagonistas deu força ao longa, criando um cenário de desafios mais inteligentes, mudando a simplicidade da franquia. O apelo do humor é funcional, mostra a evolução da personagem Tree, agora mais forte e sem medo do loop da morte. Seu medo agora são os efeitos, suas escolhas difíceis dentro do multiverso.


A Morte Te Dá Parabéns 2 se preocupa em entreter em seu roteiro com furos, e faz pensarmos nas consequências dos nossos atos, se somos livres para escolher o futuro através dos nossos passos, como mostra em A Morte Te Dá Parabéns, a questão agora é o que fazer com essa responsabilidade. A trama me fez lembrar Efeito Borboleta de 2004, onde mudar o tempo é uma missão dolorosa.
Como mencionei antes, o longa não se preocupou com sustos, preferiu abordagens inteligentes e cômicas, manteve seu assassino ao estilo slasher, com máscara de bebê,  um símbolo de nascimento para brincar com a morte.

A Morte Te Dá Parabéns 2, estreia 21 de fevereiro nas telonas 

 


Gostou desse artigo? Compartilhe com seus amigos!

79
79 shares, 79 points
Thiago Barros

Legend

Sou o Gene dos Clone Trooper, brinco de ser fotografo de figura de ação. Publicitário por formação, a vida me fez ̶a̶r̶t̶i̶s̶t̶a̶, tranquei jornalismo antes de me transformar no Tintim. Em 25 de maio de 1977 meu córtex ficou em uma câmara de criogenia.
Escolha um estilo de post
Post padrão
Postagem padrão, com formatação de textos e imagens
Lista
Listas clássicas da internet
Vídeo
Youtube, Vimeo ou Embeds do Vine
Imagem
Fotos e imagens
Gif
GIFS
Quiz
Série de perguntas com respostas certas e erradas que pretende verificar o conhecimento
Votação
Votar para tomar decisões ou determinar opiniões
Lista aberta
Envie seus próprios ítens e vote nos melhores envios
Listas por ranking
Clique acima ou abaixo para votar nas melhores listas
Meme
Faça upload de seus imagens e crie memes próprios