Lançado em março de 2017 pela editora Darkside® Books, The Beauty of Darkness é o ultimo volume da trilogia das Crônicas de Amor e Ódio da autora Mary E. Pearson. É com pesar que informo aos desavisados de plantão :Sim esta incrível trilogia chegou ao fim. Lançado pela linha Darklove, essa saga tornou-se queridinha pelos amantes de romance e misticismo. (AVISO, SE NÃO LERAM O VOLUME ANTERIOR PARE AGORA MESMO.) No segundo volume intitulado de The Heart of Beatrayal, Lia quase tem sua vida ceifada no ultimo capitulo. E o terceiro começa justamente na luta pela vida.

A princesa terá suas forças mais uma vez testadas. Depois dos terríveis acontecimentos ocorridos em Venda, à fuga meio desastrada orquestrada por Rafe (o príncipe fazendeiro), Lia quase morre tentando escapar. E é deste ponto de partida que reencontramos os nossos amados personagens. Lia quase se afoga na travessia do rio, não só por conta das águas gélidas, mas também por conta das flechas que a acertaram.

“Eu acordava, alarmada, tentando respirar, com as costas ardendo com a memória de garras afiadas me fatiado, e então ouvias as palavras do Komizar com tanta clareza quanto se ele estivesse ao meu lado…”.

Todos estão mudados depois das descobertas feitas no reino em ruínas. Tanto Morrighan,quanto Dalbreck estão correndo sérios riscos de serem dominados pelo terrível exercito do Komizar. Lia está fraca, mas o seu interior encontra-se forte. Ela sabe das difíceis decisões que terá que tomar, por pior que lhe sejam. O amor entre ela e Rafe está cada vez mais forte, mas as decisões que a primeira filha de Morrighan terá que fazer pode romper este laço.

“Uma lembrança veio à tona. Não. Fora muito tempo antes disso. Antes até mesmo de colocar os olhos nela. O bilhete. A ousadia. Uma voz exigindo ser ouvida. As mesmas coisas que me deixaram com raiva agora me deixavam intrigado.”

Rafe,juntamente com Sven,Tavish,Orrin e Jeb tentam chegar a um posto de comando dalbreckiano. Todos têm deveres a cumprir, mas os deveres de Lia não batem com os de Rafe, que agora é o mais novo governante de seu reino. O destino nunca deixa de pregar peças, o príncipe estava há muito tempo longe de seu reino e as noticias não eram nada agradáveis. Lia está entre a cruz e a espada. Ela ama Rafe, mas ela fez promessas que não podem ser quebradas.

O reino de Morrighan está atolado até o pescoço com intrigas e traições, e a princesa precisa voltar para casa a fim de limpar o seu nome, pois ela está sendo procurada como traidora, além disso, ela precisa expor os perversos e traidores, e encontrar uma salvação para o reino de Venda, sem esquecer-se do amor pelo Rei Jaxon (Rafe).

“Foi durante aquela dança que eu soube que ela não seria mais forçada. Eu a estava perdendo. Não, Rafe, não perdendo. Você a perdeu. Ela se foi para sempre.”

Rafe precisa proteger o seu reino e principalmente Lia. O relacionamento dos dois durante o terceiro volume evolui e regride diversas vezes. Lia não sabe se o Komizar encontra-se vivo ou morto, mas sabe que pouca diferença faz, pois a ameaça ainda vive em Venda. Kaden de assassino passa a ser o fiel escudeiro de Lia, pois a venda de seus olhos fora retirada. Venda é um reino devastado pela fome e miséria, pois o seu governante só pensa no poder, esquecendo-se da miséria das pessoas de seu reino. A trama é toda costurada entre mentiras, mitos e verdades. O que podemos notar em todos os personagens é que em certa altura do campeonato todos acabaram mentindo para alguém.

 

“As verdades desejavam ser conhecidas, e estava na hora de a minha mãe começar a transmiti-las… umas poucas palavras de cada vez.”

O dom de Lia está ficando cada vez mais forte, assim como o seu forte em partir corações. Rafe está tão decidido a ter a princesa ao seu lado, que diversas vezes age como uma criança mimada com suas ordens, não que Lia fique para trás. Boa parte do livro é arrastada por conta de eventos pouco importantes e substanciais na trama.

“A cidadela estava destruída,as ruínas eram apenas presas quebradas no horizonte,e montes em cima de montes de corpos ladeavam as estradas,como se fossem pedras empilhadas sobre uma muralha.”

No fim da trilogia temos muitas surpresas. Temos Kaden de volta as suas raízes, finalmente conhecemos um pouco do reino de Dalbreck e voltamos ao reino de partida Morrighan. Sem esquecer-se dos personagens secundários como Pauline (Muitas reviravoltas acontecem na vida desta moça), Berdi e Gwyneth, os irmãos de Lia e finalmente desvendar os segredos obscuros da mãe de Lia a rainha Regheena. Sim são muitas situações e para saber todas elas o ideal é ler todos os livros.

“Ela haverá de expor os perversos. Meu estomago se revirou e, para me equilibrar, eu me segurei em uma das colunas da tenda. Não. Eu me recusava a acreditar que minha mãe estivesse conspirando… Era impossível.”

Desde que li o primeiríssimo livro da trilogia o The Kiss of Deception, que já foi resenhado aqui, eu me apaixonei, não só eu, mas aparentemente uma legião de leitores. Essa, ao menos para mim, foi uma daquelas trilogias, que você não vê a hora de chegar ao fim para saber o resultado de todos os acontecimentos, mas que quando se chega às ultimas páginas já bate aquela Bad pós-fim de livro, que todo leitor tem.

Não é sempre que temos personagens tão incríveis. Lia é corajosa, teimosa, valente e irritante. Kaden, um assassino cruel, leal, bravo e frágil. Rafe, um soldado, um príncipe, um rei, um amor (ele é demais, ok todos são). E esses são só os principais. Todos são tão cativantes que não quero deixá-los jamais. Mary fez um universo incrível, com personagens mais incríveis ainda. Todos com suas personalidades fortes e emblemáticas.

Todas as tramas e mistérios que envolvem os reinos, suas histórias místicas são um atrativo a mais. Mary continua com a sua escrita envolvente e fluída, é verdade que ela meio que sofreu uns percalços no meio do caminho, tornando a narrativa um tanto lenta, mas que serviu para prolongar o adeus à história e aos personagens. De certo modo isso também nos ajudou a conhecer outros personagens que teriam participações importantes no decorrer da narrativa.

 

Vi por aí que muitas pessoas criticaram o final aberto que Mary deixou, mas eu não o achei ruim, pois eu mesma tive liberdade de fazer a promessa ser cumprida, mas confesso que esperava mais aparições do Komizar. Ele teve tanta presença no segundo volume, que eu esperei vê-lo um pouco mais em Venda. Como foi a sua recuperação milagrosa, mas pelos relatos do jovem Eben, meio que podemos ter uma leve ideia. Eu já tinha lido outra trilogia tão envolvente assim, com reinos, príncipes, assassinos e misticismo, mas sem muito romance, não esperava que a Darkside fosse me presentear com mais uma trilogia incrível como a minha primeira experiência com a editora.

A trilogia das crônicas de Amor e Ódio é assim, envolvente, cheia de tramas e amores de arrebatar. Sentirei saudades, mas sempre poderei ter um revival relendo novamente e voltando aos reinos de Morrighan, Venda e Dalbreck, de encontro com o Dom para rever os meus queridos personagens que se despediram neste estimado ultimo volume.

Aqui vai um puxão de orelha para a Darkside. Alguns erros foram encontrados na publicação. Umas preposições que eram inseridas em partes totalmente fora do contexto, mas nada que prejudicasse a leitura, mas fica a dica. Tirando isso à edição é linda, com a costumeira capa dura com toque aveludado, à ilustração da capa é belíssima. A tradução foi feita por Ana Death Duarte, ela também foi a responsável pela tradução dos dois volumes anteriores.

E pra você que ainda não leu as resenhas dos dois primeiros volumes clique nos links de The Kiss of Deception e no The Heart of Beatrayal e boa leitura.

Mary E. Pearson é uma premiada escritora do sul da California,conhecida por seus outros sete livros juvenis – entre eles a série popular The Jenna Fox Chronicle. Mary é formada em artes pela Long Beach State University,e possui mestrado pela San Diego State University. Aventurou-se em trabalhar como artista por um tempo, até receber o maior desafio que a vida poderia lhe proporcionar| ser mãe. Adora longas caminhadas, cozinhar e viajar para novos destinos sempre que tem oportunidade. Atualmente, é autora em tempo integral e mora em San Diego, junto com seu marido e seus dois cachorros. Saiba mais em marypearson.com.

 

Título| The Beauty of Darkness

Título original| The Beauty of Darkness

Autor| Mary E. Pearson

Tardutor| Ana Death Duarte

Editora| Darkside Books®

Ano| 2017

Gênero| Literatura norte-americana, Ficção, Fantasia.

Páginas| 576

ISBN| 978-85-9454-027-0 (capa dura)