Continuando o a lista de recomendações para a summer season, segue uma série que eu considero mais que obrigatória para os apreciadores de bons personagens e diálogos épicos. Suits é definitivamente uma das séries mais geniais no ar na atualidade e recomendo fortemente não só por isso, mas porque você, caro seriador vítima das pataquadas mais absurdas da fall season que passou, merece algo que acaricie seus sentidos e, principalmente, sua inteligência. Essa vale cada segundo da maratona.

Do que se trata?

Suits é uma série pertencente ao canal a cabo USA Networks e nos coloca na rotina diária da bem sucedida firma de advocacia Pearson/Hardman, que recebe apenas associados formados em Harvard. Somos apresentados a Harvey Specter, considerado o melhor advogado e que está prestes a se tornar sócio da firma. Para isso é preciso que ele contrate um associado. Harvey fica impressionado por Mike Ross, que não tem graduação em Harvard, ou graduação alguma, porém uma capacidade de aprendizado ímpar. Uma parceria é formada pelos dois.

Personagens:

  • Harvey Specter é considerado o melhor advogado da Pearson/Hardman pela reputação de fechar os melhores acordos. O sonho de se tornar sócio obriga-o a buscar um associado, mesmo que prefira trabalhar sozinho. Aposta em Mike, mesmo que o rapaz não tenha formação alguma em direito. É mulherengo e possui um ego bem inchado, além de constantemente citar filmes. Durante os episódios mostra certas mágoas familiares. Finge não se importar com nada além de si mesmo, mas suas táticas costumam falhar;
  • Mike Ross é um órfão criado pela avó após a morte dos pais. Teve a oportunidade de fazer faculdade, mas o amigo Travor fez com que tudo fosse por água abaixo em uma tentativa de vender respostas de prova. Vive de pequenos golpes nos LSAT’s e é viciado em maconha. Conhece Harvey ao fugir da polícia, quando tentava fazer um serviço para Travor. Logo ele abraça a oportunidade de se passar por um formando de Harvard. Sua facilidade de aprendizado é impressionante, mas não torna as coisas menos complicadas em Pearson/Hardman. Interessa-se amorosamente pela colega Rachel Zane;
  • Louis Litt vive pela Pearson/Harman. Seu prazer é aterrorizar os associados que supervisiona. Inicialmente nos aparece como o “vilão” da história, mas futuramente ele mostra os problemas de estima e a eterna necessidade de provar o quanto é bom para Harvey Jessica, além de aspirar se tornar um sócio na firma que tanto ama;
  • Donna Paulsen é a secretária fiel de Harvey. Segundo Louis, ela “retém água como um camelo”, jamais saindo da entrada da sala do chefe. Tem uma personalidade interessante e é dona das melhores citações da série, causando risos e admiração à sua figura única. Demonstra que pode ter mais sentimentos por Harvey que a simples ligação de empregada e patrão;
  • Rachel Zane é a assistente legal na Pearson/Harman. É de família rica, mas quer provar suas capacidades sem depender desse dinheiro. Tem competência para ser advogada, mas não conseguiu fazer faculdade por não passar nos LSAT’s. Desenvolve interesse amoroso por Mike;
  • Jessica Pearson é a chefe da Pearson/Harman. Forte e determinada, sabe colocar suas confianças nas coisas e pessoas certas. Dá tarefas importantes para Harvey, mas o repreende pelos pequenos escorregões eventuais;

Motivos para acompanhar a série:

A trama apresentada aqui pode não aparecer atraente e ter uma cara de clichê à primeira vista, e o episódio piloto, além de longo, não é dos mais brilhantes. Mas Suits consegue demonstrar uma trama sólida na primeira temporada, ao apresentar seus personagens principais e a Pearson/Harman em toda sua glória apenas para, na segunda temporada, virar o jogo de ponta cabeça, deixando os espectadores boquiabertos com as opções de roteiro.

Costumo dizer que a primeira temporada foi muito boa, mas a season premiere da segunda temporada conseguiu colocar a anterior todinha no bolso.

Destaquei bem na semana passada, nas recomendações para Covert Affairs, que uma das marcas da USA é o belo desenvolvimento de seus personagens, o que faz com que as tramas se apresentem sempre redondas e satisfatórias. Suits consegue ser ainda mais consistente nos roteiros que Covert Affairs, apresentando uma linha muito sólida. Seu elenco também é bem impressionante. 

Outro ponto a favor de Suits são seus diálogos. Sério, desafio você a achar uma série com falas mais bem boladas e geniais que esta. Mesmo os personagens que menos o cativam conseguem ter as citações mais incríveis.

Assim como Covert AffairsSuits retornará dia 16 de julho. São duas temporadas que você poderá assistir rapidamente antes da estréia da 3ª temporada. Repito, essa realmente vale muito a pena. Das três séries que listei na semana passada, essa é de longe a mais excelente em qualidade de roteiros, atuações, personagens e tramas. Tente, e diga nos comentários se eu não estava certa. Garanto que você ficará louco para recomendá-la aos seus amigos.

Espero que a dica tenha valido, e espere que na próxima semana farei minha terceira recomendação para a summer season.