O que seria de você se um ente querido cometesse suicídio? Como você conseguiria viver com essa perda? É sobre isso que se trata O Último Adeus, título escrito por Cynthia Hand. A publicação é um dos novos lançamentos da DarkSide Books, na categoria DarkLove, pois é impossível não amar (minha opinião).
“Eles ainda não entendem. Que estão esperando por aquele telefonema que mudará tudo. Que cada um vai acabar se sentindo como eu. Porque alguém que eles amam vai morrer. É uma das certezas mais cruéis da vida.”
O Último Adeus - DarkSide Books (11)A morte é a única certeza da qual todos temos que conviver. É algo temido por muitos e por isso o suicídio é tão devastador. Por temer a morte, não entendemos quais motivos levam alguém a tirar a própria vida, ainda mais sendo um adolescente com toda uma vida pela frente. É isso que atormenta Alexis Riggs. Qual o motivo de seu irmão Tyler ter tirado a própria vida? Deixando como explicação somente um post-it amarelo, junto do espelho com uma frase:
“Desculpa, mãe, mas eu estava muito vazio.”
O livro é contado pela visão de Alexis, que está se consultando com um terapeuta para ajudá-la a superar a morte do irmão, além de ser ainda uma adolescente prestes a terminar o ensino médio e ingressar na faculdade. Com tantas coisas em sua cabeça, a pobre Lex não sabe como reagir ao luto e como continuar a vida. Nem ela, nem sua mãe. Por isso, o seu terapeuta pede para que ela escreva em um diário. Ressaltando que ela é muito inteligente pra matemática, o livro faz várias referencias a isso e escrever não é o seu forte.
O Último Adeus - DarkSide Books (9)“Não escreva sobre o fim… Tente escrever sobre uma época em que ele era feliz. Quando vocês dois eram felizes juntos.”
“Escreva sobre a última vez em que se lembra de ter visto Tyler feliz.”
O Último Adeus - DarkSide Books (6)Acompanhamos as coisas que Lex decide escrever no diário e também as que não escreve. Como são os seus relacionamentos pós-perda e como eram antes, tudo pela visão dela. A protagonista relata como sua mãe começa a beber com frequência após a morte do filho, além de precisar fazer uso constante de remédios para conseguir dormir. O relacionamento tenso com seu pai, a culpa que ele talvez tenha na morte do seu irmão. E a culpa que a corrói.
“Eu me recuso a me sentir culpada por algo que você fez,digo,mas não estou sendo sincera”.
“Eu me sinto culpada, sim.”
“Todos os dias.”
Lex não consegue lembrar-se dos momentos com Ty, muitas vezes eles são obstruídos pelo sentimento por um sentimento de culpa. Não foi a primeira tentativa de suicídio dele e no decorrer do livro é que ficamos sabendo qual foi última mensagem de Ty para a irmã e o motivo para que ela não consiga seguir em frente, nem chorar por ele. Quais foram as últimas palavras que ela disse a ele?O Último Adeus - DarkSide Books (10)
“Não me lembro quais foram as minhas últimas palavras ao Ty.”
Ela começa a ficar tão confusa que passa a ver o seu irmão. Lex não sabe se está tendo alucinações ou se ele realmente está de volta. Os conflitos na vida dela são muitos. A aceitação para entrar na faculdade, o fim de seu namoro, o distanciamento dos amigos e ser vista como a garota que perdeu o irmão. O Último Adeus - DarkSide Books
“Tudo muda, penso. Esta é a única constante. Todos crescemos.”
Ela está cheia dos sentimentos que as pessoas têm de pena, e da frase “Vai ficar tudo bem”, pois não vai. A sua família que já havia sido quebrada com por conta da separação dos pais, vem à ruína com a morte precoce do irmão. Lex tem que descobrir como viver com o buraco que a morte dele deixou, tem que recuperar as lembranças felizes e tristes, tem que sobreviver sabendo que sua vida nunca mais será como antes e muito menos será como planejou.
“Eu não estava prestando atenção. Estava ocupada demais sendo a protagonista de meu próprio filme, enquanto meu irmão estava em algum lugar lá fora aquela noite, no escuro, sofrendo. E 17 dias mais tarde, ele estava morto.”
O Último Adeus - DarkSide Books (1)O Último Adeus é um livro que fala sobre perda e perdão. Mostra a morte como aquela inimiga cruel a quem quase todos nós tentamos fugir, mas que é o único mal que nos iguala, assombra e devasta. Durante o livro inteiro fiquei com a mesma sensação da personagem. Procurando culpados, desculpas e sempre com aquela pergunta “E se?”. E se os pais não tivessem se separado, e se eles tivessem percebido os sinais? E se tivesse respondido a mensagem?
O Último Adeus - DarkSide Books (2)“Pensei muitas vezes sobre isso desde então, repassei a conversa toda, procurando pistas que eu deveria ter notado, mas… às vezes, acho que ele ligou para dar o último adeus.”
Nunca perdi nenhum membro da minha família, o contato mais próximo que perdi foi o meu gato e doeu bastante, também não tenho irmãos. Nunca conheci alguém próximo que teve um parente que se suicidou. Não tenho contato com a morte até então, mais em várias passagens do livro quase incorporei a personagem. Sempre me colocando no lugar dela e acho que a vida seria bem difícil depois de uma dessas. Não sou de me emocionar, mas em algumas passagens do livro fiquei com os olhos marejados. O sentimento de impotência, a raiva, a culpa, a saudade. Todos esses sentimentos que demoram a cicatrizar.
O Último Adeus - DarkSide Books (4)“Às vezes me pergunto se ela gostaria que eu tivesse morrido no lugar de Ty, sua filha irritável em vez do filho socialmente aceitável. Sei que ela me ama. Mas e se pudesse escolher?”
O Último Adeus te faz pensar na vida, na morte, e se quando e como será a última vez que veremos as pessoas que nós amamos. Será que seriamos capazes de levar a vida em frente facilmente? Parece fácil estando de fora, mas ao ler o livro, mesmo que sendo ficção, fica claro que não é.
O Último Adeus - DarkSide Books (5)“… nunca se sabe quando vai ser a última vez. Que você abraça alguém. Que você beija. que você se despede.”
A leitura é dinâmica e de fácil compreensão. Cynthia Hand escreve de maneira sublime. O design é um caso à parte, me pergunto se há algum livro da DarkSide Books com o design ruim? E a resposta é não, ela continua surpreendendo. O grande diferencial é que ele foi escrito em azul e não em preto, pra simbolizar mesmo o diário. A tradução foi trabalho de Carolina Coelho. Todos os envolvidos estão de parabéns. Ótimo livro, mais um DarkLove para mexer com o nosso interior. Totalmente amável em todas as formas.
O Último Adeus - DarkSide Books (7)Cynthia Hand é a autora da trilogia Sobrenatural, incluída na lista de best-sellers do New York Times. Nascida no sudeste de Idaho, ela é formada em escrita criativa na Boise State University e na Universidade de Nebraska-Lincoln. Nos últimos sete anos, lecionou redação na Pepperdine University no sul da Califórnia. Ela e a família recentemente se mudaram de volta para Idaho, onde estão curtindo o ar fresco. Saiba mais em cynthiahandbooks.com.