Leve, dinâmico e divertido, O Livro dos Bichos é uma excelente e despretensiosa leitura sobre casos e causos do mundo animal.
Recentemente publicado pela Companhia das Letras, o livro reúne reportagens interessantes, histórias improváveis e até mesmo uma análise financeira e especulativa sobre o mercado de compra e venda de sêmen de touros premiados no Brasil.
O Livro dos Bichos (2)São mais de 20 capítulos, todos eles curiosamente iniciados pelo nome cientifico de cada espécie a ser detalhada e por ilustrações concisas de Audrey Furlaneto.
Do touro reprodutor (que morreu virgem), foi clonado seis vezes e teve mais de 275 mil filhos através de inseminação pelo Brasil ao camundongo astronauta Major Tom, que foi imortalizado na canção de David Bowie, o título perfila em pouco mais de 240 págs., uma fauna impressa em histórias vívidas, sobre animais que sobrepõem suas naturezas, instintos e habitats diante de cada respectiva espécie.
O Livro dos Bichos (3)O livro é sucinto, porém sobra espaço para bichos fictícios e imagens figuradas e como o subtítulo deixa claro, há histórias tocantes como, por exemplo, a da ararinha que por acaso foi descoberta como sendo de uma espécie raríssima em extinção, e sobre a luta de alguns biólogos e cientistas que estavam envolvidos na preservação dessa espécie.
Hilárias, como sobre o Macaco Tião, o chimpanzé que recebeu mais de 400 mil votos como protesto pelo eleitorado do Rio de Janeiro nos anos 80 e sobre a Anitta, uma galinha que formou uma família inusitada com dois galos e se estabeleceram próximo ao metrô do Flamengo e a tragicômica batalha da população x Prefeitura para “realocarem essa família”.
O Livro dos Bichos (9)Recordam daquela imagem que rodou as timelines de algumas redes sociais, do cachorro recebendo um jato de spray de pimenta de um policial? Pois é, há um capítulo dedicado a explanar essa história e sobre o que de fato ocorreu com ele, na verdade com ela (na verdade, era uma cadela).
Todos estes e tantos outros, são protagonistas em biografias, histórias e reportagens que expõem nichos e ambientes novos para qualquer leitor minimamente curioso.
O Livro dos Bichos (1)O Livro dos Bichos foi embrionado em alguns dos principais jornais e veículos do país, dentre eles “O Globo”, na “Folha de S. Paulo” e também na revista “Piauí”. No total, a publicação atual conta com quatro reportagens inéditas e em sua grande maioria, ao fim dos textos já publicados em outras mídias, há sempre uma contextualização sobre que fim levaram esses animais, que curiosamente nos afeiçoamos em pouco mais de 2 ou 3 páginas de leitura.
A premissa de O Livro dos Bichos me remeteu a outro ótimo e instrutivo título, A Longa Marcha dos Grilos Canibais do biólogo paulista e ex-professor da USP, Fernando Reinach. Fica a dica para ampliar e explorar uma outra leitura.
O autor carioca Roberto Kaz, discorre sobre essa premissa com um texto enxuto, ora cômico, ora sensível e até didático. O autor que já escreveu para outras páginas e cadernos em um típico jornal encontrou na natureza, mais precisamente nos animais sua predileção escrita. Com uma prosa habilidosa fica evidentemente a aliança da narrativa com um contexto científico e natural, denotando sempre pesquisa e propriedade.
O Livro dos Bichos foi uma grata e compensadora leitura que discorreu sobre o mundo animal, onde aves, mamíferos, répteis e roedores estranhamente compartilham muita coisa com o único animal que esteve presente em todas essas histórias, o homem.
Assista um vídeo sobre O Livro dos Bichos apresentado pelo próprio autor: