mm-01

Publicada em 2001, O Espírito da Verdade faz parte da coleção Os Maiores Heróis da Terra (Batman: Guerra ao Crime; Shazam!: O Poder da Esperança; Mulher Maravilha: O Espírito da Verdade; LJA: Origens Secretas; LJA: Liberdade e Justiça), uma parceria entre o roteirista Paul Dini e o ilustrador Alex Ross. Propõe histórias em que super heróis refletem sobre sua identidade, e seu destino.

mm-02

Entre o mundo dos Homens e o mundo das Amazonas, existe uma embaixadora – a Mulher Maravilha. Em seus trajes de batalha, ela transita pelo mundo todos os dias, levando justiça e consolo àqueles que necessitam. A natureza humana, no entanto, apesar dos anos de convivência, ainda lhe é um mistério. Independente de suas boas intenções, sua aparência sempre fala mais alto aos pequenos olhos humanos. Além disso, seus momentos de descanso são cada vez mais escassos. Sentindo pesada a distância de seu lar, a ilha de Themyscira, ela retorna em busca de conforto e esclarecimentos. No entanto, sua mãe, a Rainha Hypolita, embora infinitamente sábia, já não mais está ligada à natureza humana e não consegue discernir os temores e receios que sua filha guerreira causam, apesar de sua benevolência.

mm-03

De volta ao mundo mortal, ela se encontra em meio à uma guerra por direitos civis, em uma nação autocrática. Desprezada pelo conselho de Estado, ela vai às ruas, buscando salvar a população da repressão. Ao salvar uma menina de um tanque que voava em sua direção, ela se vê confrontada diretamente pelos olhos assustados. Apesar de resgatada da morte certa, a garota não consegue controlar seu assombro e verbaliza seu medo – “Você não é como eu”. Sua bondade nunca seria o bastante para fazê-la deste mundo.

mm-04

Ainda na zona de guerra, ela desiste por completo da diplomacia e tenta abordar diretamente a população. Sua chegada, no entanto, provoca mais suspeitas que boa vontade entre uma cidade muçulmana – ela acaba apedrejada. Desesperada por respostas, ela decide buscá-las com o mais humano dos homens que conhece, o Super-Homem. Criado na Terra, entre a simplicidade e a calma, sempre disfarçado, é Clark quem lhe oferece um ponto de vista não de quem voa acima das nuvens, mas de quem está sempre preso ao chão. Forte, sábia, corajosa e bela, Diana representa tudo aquilo que nos é incrível e inalcançável – a perfeição. E, enquanto ela tentasse guiar a humanidade, caminhando acima dela, ela nunca alcançaria plenamente os corações.

mm-05

Ela inicia, então, uma jornada ao redor do mundo, sob inúmeros nomes fictícios, misturando-se às pessoas comuns, e não só redescobre o valor da vida humana, mas o quanto mais lhe é possível fazer mesmo com os pés no chão. E, mesmo quando a situação lhe exigiu despir-se dos disfarces humanos, sua proximidade àqueles que protege lhe são força motriz para executar a justiça. Ela luta pelo clamor daqueles que sofreram, impedindo que ele seja mascarado pelas mentiras daqueles que os oprimem; um espírito da verdade. Tanto guerreira quanto de paz, semideusa, heroína ou soldado, ela percebe que, acima de tudo, é um ser de contrastes e contradições. Muito humana, como nós. Ela se veste de mulher comum e inicia, então, uma jornada diária em busca de um lugar seu.

mm-06

mm-07