Dia 25 de agosto a Netflix liberou sua live-action de Death Note, dirigido por Adam Wingard. É baseado na série de mangá homônima japonesa de Tsugumi Ohba e Takeshi Obata. Demorei alguns dias (04) para assistir, como gosto do anime que tem uma historia genial, decidi ver como ficou essa live-action, já que é uma produção da Netflix, que vem produzindo muita coisa boa.
Começa legal, com uma boa apresentação do personagem Light, interpretado por Nat Wolff, e do shinigami Ryuk, que ficou muito fiel aos traços do 2D. De resto, totalmente fraco, infiel a trama original do mangá, até ai “ok” pois a proposta é trazer um novo público também. Não te envolve, você não cria sentimento algum a personagem nenhum, é tudo muito rápido e cheio de furo. O kira (identidade secreta do Ligth) se tornou totalmente emotivo e descuidadoso, é descoberto e desmascarado muito rápido por L, interpretado por keith Stanfield. O L, também esta péssimo, perdeu toda sua racionalidade de QI elevado, o deixando assim desleixado e furioso. E o que falar da Misa Amane, interpretada por Margaret Qualley, que não tem finalidade alguma na trama, seu papel foi mega fraco e mal aproveitado.
Aqui não vou questionar etnia de personagem, visto que Scarlett Johansson, mandou muito bem na personagem japonesa “Major” em Ghost in the Shell (2017) baseado no mangá de influências cyberpunk, criado por Masamune Shirow em 1989. E Samuel l Jackson no papel de Nick Fury em Os Vingadores (2012).
O anime Death Note também esta no Netflix, indico que o assista caso não o tenha feito ainda, ele vale muito a pena, já não posso dizer o mesmo da live-action. 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPokémon 501st
Próximo artigoEleventrooper
Meu nome é Thiago Barros, sou o gene dos Clone Trooper, brinco de ser fotografo de figura de ação. Publicitário por formação, a vida me fez ̶a̶r̶t̶i̶s̶t̶a̶. Em 25 de maio de 1977 meu córtex ficou em uma câmara de criogenia.